Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Prevenção de doenças começa com atividades físicas

Prevenção de doenças começa com atividades físicas

por Diretoria de Comunicação publicado 16/04/2018 18h05, última modificação 17/04/2018 16h23
Palestrantes concordam que é possível prevenir muitas doenças da atualidade, evitando automedicação, praticando atividades físicas, cuidando da alimentação e da mente

O I Simpósio de Saúde Preventiva realizado pela Câmara Municipal, através da Escola do Legislativo Deusdedith Carrilho, sob direção do advogado Roberto Franklin de Sousa, aconteceu na tarde desta segunda (16), no auditório da Casa, reunindo seis palestrantes. Seis profissionais da Escola de Enfermagem do Hospital São João de Deus deram apoio ao evento, medindo pressão dos participantes.

O evento foi prestigiado pelo secretário municipal de Saúde, Amarildo de Sousa, a diretora de Regulação da Semusa, Cínthia Dias Azevedo. Os vereadores Ademir Silva (PSD), secretário da Comissão de Saúde, Meio Ambiente e Ciência; Raimundo Nonato (PDT), segundo-secretário da Mesa Diretora; e Zé Luiz da Farmácia (PMN), secretário da Comissão de Participação Popular também prestigiaram o encontro de profissionais.

Resumo das apresentações

A nutricionista Angélica Silveira Lima trouxe informações gerais sobre a nutrição para a saúde, para a performance esportiva e atualidades de ciência em alta. “Os pilares da alimentação saudável são a variedade, a qualidade, a quantidade e a individualidade (…) alimentar-se bem é ter uma dieta apropriada ao próprio cotidiano”, analisa Angélica, ao defender mais atenção na escolha dos alimentos, especialmente dos adoçantes. Em sua apresentação, a nutricionista enfatizou o uso de adoçantes, destacando as qualidades de cada tipo de açúcar de cana (mascavo, demerara e branco comum) e de outros adoçantes alternativos como xilitol (que não deixa resíduos da boca), estévia e açúcar de coco, os mais recomendados.

O fisioterapeuta Francisco Daniel Coutinho Tavares (Chicão) discorreu sobre os benefícios da atividade física, destacando o controle do peso corporal; a melhora da habilidade articular, do perfil de lipídios, da resistência física, da resistência à insulina e da força muscular; aumento da densidade óssea e redução da pressão arterial. Chicão recomenda que as pessoas façam atividades durante o dia, seja caminhando, subindo escadas ou praticando exercícios duas ou três vezes por semana, “pois a tendência ao sedentarismo, ao conforto, é muito grande e pode não ser tão interessante”, afirma, enfatizando que o “corpo não foi feito para ficar parado”.

A apresentação do médico Dr. Delano Pacheco, vereador, voltou-se para a medicina preventiva, destacando que a prática esportiva é uma das atividades preventivas mais importantes para a saúde humana, juntamente com o caminhar. “Se não há tempo para praticar esportes, pequenas caminhadas podem ser saudáveis. Essas coisas tão pequenas fazem um desconto muito grande lá nos exames de triglicérides, colesterol e glicose”, alerta Dr. Delano.

A odontóloga Eliziane Heringer Leal chamou a atenção para o “dentista do futuro, que faz uso de um protocolo preventivo voltado para o equilíbrio biológico de bactérias (Biobalance), responsável pela saúde bucal. Na oportunidade, a dentista apresentou as linhas gerais do programa equilibrador da flora bucal, que inclui uma rotina programada de visitas ao dentista e escovação adequada.

O psicólogo Reinaldo da Silva Júnior, professor da UEMG Divinópolis, dissertou sobre o conceito de saúde, que envolve o bem estar físico, psíquico, espiritual e econômico. Na sua visão, para se ter um cotidiano de vida saudável, segundo a Organização Mundial de Saúde, é preciso que a pessoa more em um bairro bom, tenha uma casa boa, relações sociais adequadas, paz de espírito, emprego justamente remunerado etc. “Nossa existência individual não acaba em nós mesmos; meu ser sem a presença do outro não faz sentido”, afirma o psicólogo, para quem a boa convivência social deve ser buscada e ampliada.

A farmacêutica Eugênia referiu-se á história de Divinópolis ter em suas páginas o nome de Pedro X. Gontijo, farmacêutico que liderou o movimento de emancipação e “tinha como prática profissional ações preventivas de saúde pública”. Na sua apresentação, referiu-se a várias situações que podem causar problemas de saúde devido ao uso irracional de remédios sem orientação médica ou à conservação inadequada de medicamentos. “Não se deve usar medicamentos sugeridos por outras pessoas, só porque deu certo para elas”.

A TV Câmara registrou as apresentações e disponibiliza o conteúdo em sua página no YouTube


Texto: Flávio Flora              Foto: Helena Cristino