Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Representantes das Artes Marciais apresentam demandas da categoria em Divinópolis

Representantes das Artes Marciais apresentam demandas da categoria em Divinópolis

por Diretoria de Comunicação — publicado 13/07/2017 14h50, última modificação 04/12/2017 17h56

Na quarta e última reunião do primeiro ciclo de trabalhos das Comissões de Esporte e Participação Popular da Câmara que procuram fazer um diagnóstico do setor esportivo no Município de Divinópolis, Vereadores ouviram os representantes das várias modalidades de artes marciais que são praticadas na cidade. Como em todas as reuniões, também estiveram presentes representantes do Conselho Municipal de Esportes, que em contato co os vereadores, provocaram estes debates.

Participaram da reunião mestres, atletas e pais de atletas de várias artes marciais, muitos dos quais já se destacaram até em campeonatos internacionais e foram unânimes em afirmar que a maior dificuldade é levantar patrocínio financeiro para participar destes torneios já que os gastos se iniciam desde a preparação e há ainda os custos de hospedagem, transporte e alimentação.

Os atletas também denunciaram que mesmo com leis de incentivo ao esporte, encontram muitas portas fechadas e até propostas de corrupção, com empresários pedindo que parte do dinheiro destinado através do abatimento no Imposto de Renda seja devolvido a eles. Disseram também que muitas empresas sequer possuem todas as certidões negativas e que para eles é difícil conversar e explicar sobre a proposta já que são esportistas e não profissionais da área.

Dentre os presentes, destacaram-se também relatos como o do Mestre Lander, um dos mais respeitados treinador e atleta que disse ter passado por experiência ruim ao ser chamado para coordenar um projeto no bairro Del Rey, onde ensinaria artes marciais para crianças em situação de risco social. Segundo Lander, mesmo com ameaças de traficantes, conseguiu tirar 100 crianças desta rotina de convívio com a venda de drogas, onde trabalhavam como “aviãozinho” , para se tornarem atletas. Pouco depois de iniciado o projeto foi comunicado de que as verbas de custeio foram cortadas e mesmo se oferecendo para continuar voluntariamente não recebeu permissão. Relatos parecidos foram ouvidos também de instrutores de capoeira.

Foi sugerida também a elaboração de leis ou sugestão de leis em outras esferas, que permitam a utilização de publicidade patrocinada dentro de espaços públicos para que programas esportivos desenvolvidos dentro de escolas possam ser custeados pela iniciativa privada fazendo com que não dependam exclusivamente de trabalho voluntário. Profissionais reclamam de desvalorização neste sentido já que em muitos casos não querem remunerar pelo trabalho.

Durante a reunião, o Secretário do Conselho Municipal de Esportes, Rinaldo Xisto, chegou a explicar como a cidade pode receber mais recursos para o esporte. Ele informou que basta cadastrar a entidade esportiva (escola, academia, etc.) junto ao conselho e comprovar por meio de fotos, reportagens e gravações, a participação ou realização de campeonatos e eventos. Quanto melhor o desempenho do atleta ou maior o número de pessoas atingidas pela ação, mais pontos a entidade soma e assim mais recursos são destinados para a cidade. Estes recursos são repassados para as entidades através do conselho, conforme o número de pontos que contribuíram.

O Secretário Municipal de Esportes Éverton Dutra também participou da reunião e na oportunidade informou que no próximo ano o orçamento não contemplará clubes profissionais e dará prioridade para o esporte amador. Ele critica por exemplo a previsão de repasse de R$200 mil para o Guarani que não recebeu este montante, até porque a Secretaria não dispõe dele. Dutra afirma que mesmo havendo previsão de receita, a dotação será destinada para o custeio de atividades de maior alcance social.

A reunião foi presidida pelo Vereador Nonato, secretário da Comissão de Educação e Esporte e contou também com a intervenção do Vereador Renato Ferreira que é membro da mesma. Também participou o Vereador Roger Viegas, como Presidente da Comissão de Participação Popular. Os Vereador Ademir e Sargento Elton também participaram e deram suas contribuições e apoio. As comissões organizadoras irão agora produzir um relatório e definir quais as ações que serão desenvolvidas para garantir políticas públicas mais eficientes para o setor de esportes do município.

registrado em: , ,