Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Resumo dos trabalhos da 3ª Reunião Ordinária de 08-02-2018

Resumo dos trabalhos da 3ª Reunião Ordinária de 08-02-2018

por Diretoria de Comunicação publicado 08/02/2018 17h05, última modificação 15/02/2018 17h18

A Terceira Reunião Ordinária de 2018, realizada no dia 08 de fevereiro contou com quatro projetos em pauta. Fez uso da Tribuna Livre o senhor Vicente Gabriel Vieira que reclamou do atendimento no Posto de Saúde do bairro São José e do trânsito da cidade. 

Projetos que foram aprovados

 

PLCM 101/2017 - Projeto de Lei Ordinária do Legislativo MunicipalDenomina “José Francisco Ferreira”, a atual Rua 01, no bairro Solaris

Autor: Vereador Edson Sousa (PMDB)

 

PLCM 79/2017 - Projeto de Lei Ordinária do Legislativo MunicipalDenomina “Nilton Gomes de Oliveira” a atual Rua 01, no bairro Altaville

Autor: Vereador Edson Sousa (PMDB)

 

PLCM 84/2017 - Projeto de Lei Ordinária do Legislativo MunicipalDenomina “Levi Fernandes Júnior”, a atual Rua 03, no bairro Altaville

Autor: Vereador Edson Sousa (PMDB)

 

Projetos que tiveram a votação adiada


PLCM 152/2017 - Projeto de Lei Ordinária do Legislativo Municipal – Determina colocação de placas sobre prioridade em uso de elevadores, shoppings, prédios públicos e comerciais

Autor: Vereador Eduardo Print Jr (SD)



Confiram o resumo dos pronunciamentos: 

DelanoVereador Dr Delano (PMDB) – Falou que a população marca consulta nos postos de saúde e não comparece, não são penalizados, tirando a oportunidade de quem realmente precisa. Disse que a população muitas vezes não cumpre seu papel como cidadão e que simplesmente elege representantes esperando que eles resolvam todos os problemas. Criticou o comodismo e projetos que incentivam este comportamento. Disse que não precisava de dezessete vereadores, que se fosse apenas um por região já era suficiente e que não demora aumentarem o número. Criticou também o excessivo número de deputados e senadores. Afirmou que é uma conta cara que fica para o cidadão pagar. Afirmou que a tarifa do transporte coletivo aumentou e ninguém protestou, apenas criticaram os vereadores. Afirmou que muitos políticos não voltaram, ou seja, não foram reeleitos por que não trabalharam e muitos que foram eleitos também não fazem, criticando em especial os deputados. Entende que a população cobra muito dos vereadores mas não faz o mesmo com os deputados. Elogiou Dona Maria Martins como verdadeira representante das mulheres e que está fazendo falta.

RenatoVereador Renato Ferreira (PSDB) – Informou que o Deputado Federal Domingos Sávio conseguiu viabilizar o credenciamento do SAMU Oeste, que tem sede em Divinópolis, o que facilita agora o recebimento de recursos públicos. Voltou a cobrar o repasse dos recursos para a saúde dos municípios, destacando que em Divinópolis a situação da UPA é grave e que em breve os municípios irão parar por causa destes atrasos. O Ministro da Saúde Ricardo Barros teria declarado que a culpa da crise da saúde em Minas, é do Governador Fernando Pimentel. Disse que o Brasil tem que ter foco e planejamento para que a população possa colher frutos melhores no futuro. Pediu união dos vereadores e que os políticos passem a pensar a longo prazo, com planejamento, para que as ações apresentem resultado. Disse que não concorda com as campanhas de “não reeleja” porque quem trabalha deve ser reeleito. Pediu uma prestação de contas dos deputados votados em Divinópolis porque tem visto apenas verbas enviadas pelo deputado Domingos Sávio.

RogerVereador Roger Viegas (PROS) – Manifestou pesar pelo passamento de Breno Diniz, vocalista da Banda Tekillas. Destacou que Divinópolis sedia no final de semana o Encontro Nacional de Vespas que é uma alternativa no feriado de carnaval. Afirmou que o encontro traz “vespistas” de todo o país que estarão movimentando a economia da cidade. Parabenizou o organizador Wesley Xavier. Lamentou a falta de apoio por parte da Prefeitura de Divinópolis que não disponibilizou sequer um banheiro químico, palco ou sonorização. Que o único apoio foi o de não atrapalhar.



Ze LuizVereador Zé Luiz da Farmácia (PMN) – Parabenizou o Tribuno Vicente Gabriel por seu relato que considera várias verdades que precisam ser observadas por Poder Público. Concorda com as críticas feitas ao funcionamento de posto de saúde do bairro São José. Disse que acrescentou emenda orçamentária pra melhorar a unidade. Falou das críticas que colunista do Jornal Gazeta do Oeste fez aos vereadores afirmando que esta é a pior câmara e que os parlamentares querem apenas receber salário. Disse que o colunista não se identificou e convidou o mesmo a convencer melhor a Câmara. Afirmou que não precisa do salário de vereador e que desde criança aprendeu a trabalhar e ser ético e que todos os vereadores estão na Câmara para trabalhar pela cidade. Criticou caos na saúde em vários municípios mineiros em razão da falta de repasses por parte do Governo Estadual. Segundo o vereador o que já está precário pode piorar e denunciou que o Governador Pimentel está devendo repasses em diversas áreas. Manifestou preocupação em especial com a situação da UPA Padre Roberto que poderá ter o atendimento paralisado. Pediu que seja formada uma Comissão para apurar as relações da UPA Padre Roberto com a Santa Casa de Formiga.

JaneteVereadora Janete (PSD) – Informou o início da campanha que tem por objetivo arrecadar livros infantis para as escolas da cidade que atendem crianças com idade entre 03 e 10 anos e que foi desenvolvida pela Corrente do Bem, da qual faz parte. Interessados podem entrar em contato com seu gabinete. Pediu a prefeitura que atenda aos moradores do bairro Nova Fortaleza que compraram a escória para o acesso ao bairro, fornecendo maquinário para a operação. Relatou que o CMEI do bairro Danilo Passos, mesmo sendo novo já está com muitos problemas e precisa de reforma urgente. Lamentou o registro de mais um caso de agressão contra mulheres em Divinópolis, desta vez no bairro Interlagos. Falou sobre a importância de se lutar contra este tipo de crime.

 

NegoVereador Nêgo do Buritis (PEN) – Criticou o atraso no pagamento dos servidores da Prefeitura de Divinópolis e em especial o Governador Fernando Pimentel que está atrasando repasses, impedindo que as prefeituras coloquem suas contas em dia. Afirmou que o vice-governador é do mesmo partido do Prefeito Galileu e questionou se realmente não há nada que possa ser feito. Sugeriu que Galileu exija o que é de Divinópolis por direito. Afirmou que irá junto para reivindicar e não aceitar o que considera desrespeito. Pediu cascalhamento para todas as estradas que dão acesso ao Buritis e comunidades rurais que ficam na mesma região onde os ônibus escolares estão com dificuldade de transitar.



SargentoVereador Sargento Elton (PEN) – Afirmou que falta gestão pública hoje no Brasil em todas as esferas. Relatou que está visitando os postos de saúde do município e que a situação é lastimável. Afirma que nestes locais estão faltando materiais básicos para o trabalho como papel higiênico e bicarbonato de sódio. Disse que o que está acontecendo é um acinte. Informou sobre como o cidadão pode conseguir mais recursos para a cidade através da doação dos valores pagos ao Imposto de Renda e que basta pedir ao contador que faça este trabalho. Os recursos podem ser destinados por exemplo para o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente para que sejam desenvolvidos projetos sociais na cidade. O assunto foi tema de Fórum realizado na noite da quarta-feira, na Câmara de Divinópolis, onde estiveram presentes diversas entidades. Criticou o governo do Estado de Minas Gerais, em especial pela retirada de recursos da previdência dos servidores militares, como fez com o IPSEMG e repasses dos municípios. Disse que os cidadãos tem que dar a resposta nas urnas para o que vem ocorrendo em Minas Gerais.

NonatoVereador Nonato (PDT) – Falou sobre o ranking da corrupção mundial, onde a Dinamarca é o menos corrupto e o Brasil aparece na 79ª posição, ou seja, sendo considerado um país corrupto. Fez comparação com o primeiro colocado, considerado o mais feliz do mundo, onde os índices sociais e de segurança são exemplares. Ressaltou que as lojas ficam vazias, a pessoa pega o que quer e deixa o dinheiro, mostrando o nível de educação e respeito que a população possui. Disse que objetos esquecidos voltam para a mão do dano e que livros emprestados em biblioteca sempre voltam. Afirmou que o segredo para se ter uma sociedade assim é educação e trabalhadores remunerados de maneira suficiente para viver com qualidade. Apresentou diversos outros dados como o fato de as pessoas sequer trancarem suas portas à noite e de os políticos irem para o trabalho usando o transporte coletivo. Fez um comparativo com o país e disse que está entusiasmado com a política porque este é um ano em que o brasileiro pode fazer a mudança. Convidou a todos para participar do Rebanhão, o carnaval católico.

EduardoVereador Eduardo Print Jr (SD) – Comentou os assuntos levantados na Tribuna Livre: saúde e trânsito afirmando que tem feito seu trabalho de fiscalizador e que nesta semana o que chamou sua atenção foi a falta de inúmeros remédios e falta geriátrica na farmácia pública do município. Disse que não está adiantando procurar a justiça para garantir o fornecimento porque nem mesmo as decisões judiciais vem sendo cumpridas. Afirmou que sabe da situação do atraso nos repasses mas cobrou solução alternativa. Disse que foi em Belo Horizonte para conversar com o Governador e sequer foi recebido. Questionou se a Prefeitura já entrou na justiça contra o Governo de Minas. Cobrou a presença de um líder do Executivo na Câmara para ouvir as demandas dos vereadores. Criticou a falta de diálogo do Executivo com Legislativo afirmando que a Câmara não sabe das intenções da Prefeitura que não diz por exemplo se o projeto do IPTU volta para a casa, se a reforma administrativa vai existir. Disse que um governo sem diálogo perde a credibilidade. Ressaltou que o diálogo com os vereadores é fundamental porque estes ouvem diariamente as demandas populares. Criticou a prefeitura por criar canal para denúncia de lotes vagos sendo que a própria não cuida dos seus. Lamentou que a Prefeitura tenha comunicado que não vai cumprir as emendas impositivas dos vereadores ao orçamento em tom de comemoração. Criticou o acesso a região de Martinho Campos e Pompéu que recebe grande número de veículos nesta época do ano.

CleitinhoVereador Cleitinho (PPS) – Disse que o Vereador é o representante do povo e por isso ele mostra onde estão os problemas da cidade e que a Emenda Impositiva é a maneira de mostrar onde a população quer ser atendida. Criticou o colunista Bob Clementino por afirmar que as emendas estavam erradas e disse que destinou suas emendas para a área da saúde que considera importantes. Perguntou ao colunista se ele considera a saúde desnecessária. Disse que concorda com algumas críticas do colunista, mas com outras não. Sobre os questionamentos acerca de uma possível candidatura sua a deputado nas eleições deste ano serão definidas pela população e por ele e não por partido. Afirmou também que não vê problema nenhum se precisar mudar de partido. Criticou também os que o sugerem uma escadinha política, saindo primeiro para deputado estadual e depois federal. Disse que política não precisa de escadinha e sim de honestidade e trabalho. Falou das várias demandas da comunidade e que atender estas demandas é o que o motiva a sair de casa todos os dias. Disse que após o carnaval vai realizar diversos culturais na Praça do Santuário para que a mesma seja ocupada pelas famílias e não pela criminalidade.

César TarzanVereador César Tarzan (PP) - Leu reportagem que fala dos perigos do “Desafio do desodorante”, brincadeira acessível através da Internet, pelas redes sociais, que levou uma criança a óbito. Agradeceu os Devotos de São Miguel Arcanjo, pela visita e pela imagem que lhe foi doada. Disse que solicitou placa para a gruta de São Miguel, no Interlagos. Reforçou pedido de moradores e comerciantes da Rua Jesus Jota, para que o asfaltamento da mesma se estenda em mais um quarteirão, além da Rua Equador. Falou da possibilidade de denúncia de lote sujo, através do site do Executivo. Reclamou que denunciou caos de lotes com lixo e mato, desde janeiro do ano anterior, mas que até a presente data, os imóveis se encontram abandonados. Colocou seu gabinete à disposição, para moradores que não dispõe de acesso a internet fazerem denúncia.

MarcosVereador Marcos Vinícius (PROS) - Disse que infelizmente existe uma queda de braço entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Conselho Municipal de Saúde. Propôs intermediar um encontro entre os membros do citado conselho e os representantes do Executivo, para que as forças possam se convergir num bem comum. Informou que o Programa Anual de Saúde foi reprovado pelo conselho, no ano anterior, inclusive, por representantes do Executivo, integrantes do citado órgão, por uma questão de prazo legal, na entrega dos relatórios, por parte do Executivo. Alertou para o perigo da situação se complicar ainda mais, ganhando contornos irreversíveis, uma vez que esses membros solicitaram uma auditoria pública na SEMUSA, sob suspeita de desvios de recursos na área da Saúde, somando mais de 300 mil. Em seguida, leu nota da prefeitura atestando que não existem irregularidades.

Adair OtavianoVereador Adair Otaviano (PMDB) – Comentou a fala do Tribuno Vicente Gabriel, afirmando que sabe das deficiências nas unidades de saúde. Mesmo que servidores se esforcem, o serviço ainda é deficiente e contou que recebeu um vídeo onde Elaine Gregório denunciava filas se formando durante a madrugada na porta da unidade de saúde do bairro Nossa Senhora das Graças. Afirmou que existem pessoas que estão indo cedo para a unidade para vender vaga de consulta, prejudicando os que precisam de verdade. Disse que esse tipo de prática deve ser combatida o mais rápido possível. Disse que muita gente acha que ele implica com o Hospital São João de Deus e que isso não é verdade. Afirma que lamenta é o fato de o hospital ter sido criado por Geraldo Corrêa com fins filantrópicos e hoje dar prioridade de atendimento para quem tem dinheiro. Denunciou que uma criança morreu na UPA Padre Roberto por não ter conseguido uma vaga pelo SUS neste hospital. Afirmou que a criança morreu porque as vagas estão sendo seguradas no hospital para atender aos planos de saúde ou quem pode pagar consulta particular. Lamentou o ocorrido e manifesto pesar aos familiares. Falou também sobre a possibilidade de a Infraero assumir a administração do Aeroporto Brigadeiro Cabral e parabenizou o Secretário José Alonso Dias por estar intermediando a questão e buscando recursos para construção de uma segunda pista de pouso no local. Informou que também estão buscando recursos para recapeamento da Avenida Brigadeiro Cabral e que a prefeitura já pediu um levantamento das ruas da cidade que estão sem infraestrutura para que seja feito um empréstimo que possibilite o atendimento destas vias e que está dando sua contribuição informando várias ruas que estão nesta situação.